Quem pode fazer cirurgia bariátrica?

No Brasil e no mundo, o número de pessoas obesas tem crescido substancialmente. A Organização Mundial da Saúde salienta que a obesidade é uma condição que podemos evitar, mas, uma vez adquirida, é muito difícil de tratar.
 
E de fato, para alguns, perder peso e vencer a obesidade é uma verdadeira dificuldade. Diversas dietas, reeducação alimentar, uma rotina intensa de exercícios físicos, uso de medicamentos e os resultados ainda podem ser muito frustrantes! Além disso, a obesidade está relacionada ao surgimento de outros problemas como diabetes, síndromes metabólicas,hipertensão arterial e problemas articulares em joelhos e até na coluna Em alguns casos, a qualidade de vida é tão afetada que a pessoa tem dificuldades até para andar e fazer atividades simples como brincar com o filho ou realizar atividades no trabalho.
 
Em face de todas essas dificuldades, a cirurgia bariátrica pode ser vista como uma saída para muitos que sofrem com essas condições.
 
Mas quem pode fazer a cirurgia bariátrica?
 
Pacientes obesos que não têm alternativa e que já buscaram pelo período mínimo de 2 anos emagrecer através de outros métodos (reeducação alimentar, exercícios físicos, terapia medicamentosa) é que são os indicados para realizar a cirurgia. Um dos principais critérios utilizados pelo Ministério da Saúde é o cálculo do IMC (Índice de Massa Corporal), obtida pela divisão do peso em quilos (Kg) pela altura ao quadrado. (altura x altura, em metros).
 
Desse modo, a indicação médica para essa cirurgia bariátrica consiste em indivíduos com o IMC:
 
 ≥ 40 Kg/M², que apresentem ou não comorbidades (doenças associadas)
 
> 35 Kg/ M², com pelo menos duas comorbidades que podem ser hipertensão arterial sistêmica, diabetes, esteatose hepática, artropatias, apnéia do sono. Existem pelo menos 20 comorbidades que devem ser avaliadas pelo seu cirurgião bariátrico.
 
Ou seja, leva-se em consideração o IMC, o grau de obesidade da pessoa, suas tentativas de emagrecimento através de outros métodos e as doenças associadas à sua condição. Os riscos da operação devem ser avaliados e comparados aos benefícios do tratamento.
 
A cirurgia bariátrica é um tratamento efetivo quando executado por uma equipe bem preparada, ajudando no tratamento da obesidade grave e de suas complicações e proporcionando uma maior qualidade de vida ao paciente, que, no período pós-operatório, necessitará do apoio de uma equipe multidisciplinar (médicos, psicólogos, nutricionistas). No entanto, essa é uma intervenção cirúrgica que não deve ser banalizada, muito menos feito apenas por questões estéticas.
 
Você tem alguma dúvida sobre a indicação à cirurgia bariátrica?

Agende sua consulta com o Dr. Paulo Campelo.

Já é paciente do Dr. Paulo Campelo? Avalie o Dr. Paulo no Google.