É possível engordar após a cirurgia bariátrica?

Muita gente acha que, após realizar uma redução de estômago, vai perder peso e nunca mais poderá ganhá-los novamente, mas não é bem assim que funciona


Após um procedimento bariátrico, é comum que as pessoas acreditem que estão vivendo o início de um novo ciclo, uma nova etapa na vida, com mais autoestima e mais saudável. Contudo, o principal vilão a ser combatido pode ser você mesmo e seus antigos hábitos de quando ainda estava brigando com a balança. A cirurgia bariátrica não previne que o sobrepeso volte. Muito pelo contrário, os casos de indivíduos que voltaram a engordar após o procedimento são vastos e as estatísticas servem de alerta. É preciso redobrar a atenção e os cuidados para que não ocorra a volta para a “estaca zero”.


Muitos dos pacientes perdem peso gradativamente e acabam se iludindo com essa situação, passando a acreditar que seus problemas com a obesidade foram resolvidos e que a alimentação desbalanceada praticada antes da cirurgia não vai mais afetá-lo em ganho de peso. Após o período de um ano e meio, o paciente entra em um período em que seu peso estabiliza e permanece estável por tempo considerável. Após isso, existe a possibilidade do apetite ir aumentando gradativamente e o foco se perdendo. Nesse momento, a compulsão e os velhos hábitos podem assumir o controle novamente, e, dessa forma, todo o processo e os ganhos da cirurgia para sua saúde começam a ser perdidos.


Apoio psicológico


Alguns pacientes precisam de apoio psicológico pré e pós cirurgia, pois o momento pode representar uma alternância de sentimentos. Lidar com a ideia de que você vai deixar de estar acima do peso em breve pode parecer motivador e satisfatório, mas o choque de realidade também é algo que pode mexer com a mente.


Muitas pessoas que se tornam obesas acabam chegando naquele estágio por conta de transtornos psicológicos, como ansiedade e depressão, que geram hábitos compulsivos, como de se alimentar, mesmo estando saciado, para amenizar suas instabilidades emocionais. Por isso, é importante que haja um apoio e que esse comportamento seja tratado e curado como um problema de saúde grave. Para que, após a cirurgia, os comportamentos não interfiram na caminhada saudável e a tendência a engordar volta.


Ficou interessado? Quer saber mais sobre as cirurgias bariátricas e outros temas relacionados? Fica antenado no nosso blog e confira os demais posts.