Primeiros sinais da Obesidade

A doença pode estar lhe afetando silenciosamente, por isso, é importante ficar atento


Que a obesidade é uma condição que coloca a saúde de um indivíduo em risco, muita gente já sabe. Contudo, ainda existe uma confusão na hora de saber quando realmente as “gordurinhas a mais” passam de apenas um sobrepeso para se tornarem algum grau de obesidade. Mesmo sem atingir um peso tão elevado, suas taxas glicêmicas ou de colesterol podem estar elevadas e ser o início dos efeitos metabólicos da obesidade. É preciso estar ciente e atento aos primeiros sinais que o corpo nos dá para alertar quanto a proximidade deste risco.


O primeiro sinal mais claro e, consequentemente, mais óbvio, é o excesso de peso e de gordura corporal. Homens adultos obesos possuem uma taxa de 38% ou mais de gordura no corpo, enquanto as mulheres, para serem consideradas obesas, precisam ter 42% ou mais de taxa. De forma simples, podemos dizer que esse percentual pode ser mais preponderante para definir se você está obeso ou não do que necessariamente o seu peso.


Acompanhado a isso, vem os sinais mais silenciosos, mas que também podem denunciar a iminência de um grave problema de saúde, por isso, é importante ficar atento aos sinais que o corpo dá, principalmente para aquelas pessoas que estão comprovadamente um pouco acima do peso. É comum que, ainda com sobrepeso, estágio que antecede a obesidade grau I, pacientes reclamarem de falta de ar ou dificuldade para respirar. Aliado a isso, a insaciedade ao comer deve servir de alerta, pois é um dos fatores que mais podem agravar a condição. Também são comuns cansaço excessivo durante o dia, dificuldade para realizar pequenas atividades que exijam esforços físicos, pernas inchadas ao final do dia, sonolência excessiva e indisposição para qualquer atividade, preferindo o isolamento.


Índice de Massa Corporal (IMC)


A forma mais garantida e segura de verificar se uma pessoa está com obesidade é medir o seu índice de massa corporal, o IMC, que pode calcular a porcentagem de gordura corporal e os riscos de doenças relacionadas ao excesso de peso.


O Índice de Massa Corporal é calculado por uma fórmula simples e rápida, a partir da altura e do peso da pessoa, aplicados na seguinte fórmula: IMC = Peso/Altura ao quadrado.


Se seu IMC ficou de 30 a 34,9 kg/m2, você está com Obesidade Grau I, de 35 a 40 kg/m2, Grau II ou obesidade severa e, acima de 40 kg/m2, Grau III, também conhecida como obesidade mórbida.


Ficou curioso e quer ficar por dentro de mais temas relacionados à obesidade e a cirurgias bariátricas? Confira outros posts no nosso blog.