O corpo após a cirurgia bariátrica: mitos e verdades

Com gradativo aumento dos índices de obesidade em todo o mundo, muito se fala em meios de preveni-la e tratá-la. A cirurgia bariátrica é um desses mecanismos. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), o número desse tipo de procedimento cirúrgico cresceu em 6,25% comparado a 2014.

Devido à grande evidência da cirurgia bariátrica, sobretudo após famosos passarem pelo procedimento, surgem muitos mitos a seu respeito. Por isso, trouxemos mais uma lista desmistificando a cirurgia. Confira!

1. É possível emagrecer demais

MITO. Passado o período de adaptação do organismo do paciente, é previsto a estabilização do peso do indivíduo. O maior emagrecimento ocorre nos primeiros seis meses após a cirurgia, mas a perda de peso pode ocorrer até 18 meses depois do procedimento. Após esse intervalo de tempo, o ganho ou perda de peso estará diretamente relacionado às práticas adotadas pela pessoa. Logo, o abandono de hábitos nocivos e a adoção de um caminho mais saudável permite o prolongamento do processo de perda de peso e o retorno do bem estar individual.

2. Existe um período ideal para engravidar após a cirurgia?

VERDADE. Após 12 meses da realização da cirurgia, a mulher já pode passar por uma gravidez sem riscos. Entretanto, o período ideal é de 18 meses após o procedimento. Durante esse intervalo, é necessário prevenir a concepção, mas atenção: existe grande probabilidade de o efeito de pílulas anticoncepcionais terem diminuído após o procedimento, não sendo indicadas como forma de prevenção durante o período.

3. O uso de vitaminas deve ser efetuado pelo paciente para sempre

MITO. O modo e o período de utilização de tais substâncias devem ser determinados por um profissional especializado. Fatores como o tipo de cirurgia efetuada e histórico do paciente são variáveis que modificam a necessidade de vitaminas em cada caso. Assim, somente um acompanhamento eficiente e específico pode corrigir as deficiências vitamínicas e nutricionais, prevenindo até doenças.

Confira também

- Mitos e verdades sobre a cirurgia bariátrica
- Reflexões sobre a obesidade
- Obesidade, um problema emocional?