Pesquisa indica aumento de 60% na obesidade no Brasil

Sobrepeso e obesidade podem ser condições alarmantes, sendo até considerado problema de saúde. Doenças crônicas como hipertensão e diabetes não raramente acompanham tais circunstâncias, comprometendo a qualidade de vida do indivíduo. Segundo a pesquisa Vigitel Brasil 2016 - Saúde Suplementar, realizada pelo Ministério de Saúde e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o número de pessoas nessa situação aumenta cada vez mais. 

Obesos no Brasil


Tal aumento reflete, também, no número de diagnósticos de hipertensão e diabetes. Em 2016, a pressão alta era um problema para cerca de 25,7% entrevistados, apresentando aumento de aproximadamente 14% em dez anos. Já os dados em relação à diabetes preocupam mais os profissionais. O crescimento foi de mais de 60%, atingindo 8,9% o percentual de pessoas diagnosticadas com a doença no período em questão. A diabetes também aumenta de acordo com a idade, apresentado taxa três vezes maior entre a parcela da população com menos escolaridade. 

Intervenção cirúrgica

Uma das saídas encontradas para as pessoas com a saúde em risco é a cirurgia bariátrica. Comumente, a medida é indicada para os casos de obesidade com grau 2, após os pacientes não mostrarem resultados positivos de perda de peso em meses de tratamento com dieta e prática de exercícios. Outro perfil é o de indivíduos que apresentam doenças já avançadas, como hipertensão, colesterol alto, diabetes e gordura no fígado (esteatose hepática). Por ser um procedimento delicado, a cirurgia não é pensada como primeira opção, devendo outros métodos serem testados anteriormente. 

A intervenção pode ser realizada em pessoas a partir de 18 anos e requer uma série de cuidados para uma recuperação plena. Por ser invasiva, é fundamental para a cirurgia acompanhamento profissional e orientação adequada do paciente.

No primeiro mês, o paciente já apresenta uma perda média de 10% do peso corporal. Essa redução inicial, associada a dieta de baixas calorias, já permite um controle do diabetes. A pressão arterial, por sua vez, já inicia a ficar em níveis mais baixos. No entanto os medicamentos devem ser retirados apenas sobre a orientação médica.

Veja também

Estudo comprova eficácia da cirurgia bariátrica no tratamento da hipertensão.